Rumo ao 7º Congresso de Estudantes da UFBA

Se o último período mostrou que irmos pra rua é o meio pra garantir as vitórias estudantis, temos que impulsionar a mobilização constante, o fervor de todo o dia para que o movimento estudantil conquiste as pautas que todas e todos estudantes lutam cotidianamente. Para tal, temos que ter um Diretório Central dos Estudantes (DCE) fortalecido e capaz de garantir a pluralidade das nossas pautas e alcançar vitórias coletivas.

Na última gestão, o DCE procurou formas de democratização, chamando o conjunto de estudantes e centros e diretórios acadêmicos a pensar alternativas para um maior envolvimento nos espaços colegiados da universidade. Avançamos ao organizar um corpo de conselheiras e conselheiros que representava um maior número de entidades de base (CA e DA) compondo assim a representação estudantil nos Conselhos Superiores (CONSUNI, CAE, CSVU, CONSEPE, etc.), garantindo mais debates sobre as decisões e pluralidade nas lutas. A articulação de espaços de formação política e a participação das e dos estudantes dos campi de Vitória da Conquista e Barreiras foram fundamentais para o fortalecimento dos fóruns de debate organizados e impulsionar as diversas mobilizações estudantis. Campanhas uniram o conjunto de estudantes, exemplo disso foram as ações por RU 1 REAL, 15% do orçamento da UFBA para Assistência Estudantil, Plebiscito Pelo limite da Terra, o Seminário de Integração com a Comunidade; além de terem sido construídos com muito protagonismo o IV Encontro de Mulheres Estudantes da UNE (abril de 2011) e o III Encontro de Negras, Negros e Cotistas da UNE (maio de 2011), eventos que reuniram  estudantes de todo o país.

As e os estudantes têm que se sentir cada vez mais parte dessa ciranda que não para! Essa Ciranda de Lutas é entoada por toda a UFBA, seja em Salvador ou Barreiras, em Vitória da Conquista e no novo campus em Camaçari. De mãos dadas seguimos nas mobilizações e alcançaremos vitórias coletivas. Venha junto conosco nessa ciranda!

Para concretizar nossas pautas, discutindo as lutas pelas quais essa ciranda vai rodar, e criar novos espaços de interação entre o conjunto de estudantes e coletivos da nossa universidade, nós identificamos a centralidade na organização participativa do 7º Congresso de Estudantes da UFBA, que vai indicar o caminho de nossas lutas!

O DCE tem que estar em sintonia com as demandas do movimento estudantil e para isso seu estatuto tem que ser revisto pra garantir a representação de no mínimo 30% de negras e negros na composição de sua diretoria, assim como paridade de gênero e diretorias que reflitam realmente as demandas estudantis.

Essa ciranda não é minha só, ela é de todos nós, ela é de todas nós!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s